30 de abr de 2009

Devil's Den kennels

Aqui vai um canil localizado em New York City. Tem um plantel diversificado com os melhores sangues R.E e Gotti. Vale a pena conferir...

22 de abr de 2009

The Origin of the GreyLine / Gottiline

Juan Gotti

Camacho


Raider II
Esse foi um post que eu jamais pensei que pudesse fazer. O vídeo em questão é raridade. Mostra os ascendentes da Greyline e alguns cães que deram início à Gottiline. Percebe-se que ao passar das gerações os cães foram ficando cada vez mais bullies, ou seja, a carcaça aumentava a cada geração. Raider II e Calee Love, pai e mãe de Juan Gotti, estão presentes no vídeo. Sem dúvidas é literalmente uma linhagem de peso. É uma pena o vídeo estar sem o áudio com essa palhaçada do Youtube de direito autoral. Música é uma coisa que está livre na net, só eles que ainda não sabem disso...

A linhagem Gotti foi criada por Richard Barajas, titular do canil West Side. Ele foi o proprietário do expoente da linhagem Gotti, "The Notorious Juan Gotty". Ele comprou o cão de um cara chamado Tony Moore em 1997. Tony Moore é o proprietário do canil Greyline em Los Angeles, Califórnia. A cadela que deu início à linhagem Greyline se chamava Showtime. Ela era avó do Juan Gotti, ou seja, mãe do 'PR' Greyline's Raider II, que era pai do Juan. Ele pagou a bagatela de U$1300 quando comprou o Juan. Quando Juan estava com sete meses de idade, seu pai, Raider II, morreu. Nessa mesma idade Juan teve sua primeira ninhada. Ele produziu vários reprodutores e matrizes da linhagem como: Coldens Blue Rhino, and Felony (o pai e a mãe do 21 Blackjack), New Troijan's Dillenger, Pate's Blue Beast, Gottiline's Monster, Do Good Big Boy, and Westside's Capone. Só para citar alguns. Juan é pai de aproximadamente 650 APBT’s registrados no United Kennel Club. Desde 1997 a linhagem Gotti atravessa as barreiras dos EUA e pode ser encontrada no Canadá, China, Filipinas e Japão. Juan Gotti ficará na história como um dos maiores cães do movimento bully.

Os efeitos da cosanguinidade (Inbreeding)



Para facilitar a copreensão vamos dividir em vantagens e desvantagens do inbreeding.
a) Vantagens:
  1. A consanguinidade, pelo aumento da homozigose, permite apurar geneticamente os animais, sendo importante para fixação e refinamento do tipo desejado.
  2. O aumento da homozigose ocorre tanto para genes dominates como para recessivos. Quando a homozigose ocorre para genes dominantes os indivíduos assim obtidos, quando acasalados com outros não consanguíneos, tendem a imprimir, com maior intensidade, suas características e isto é chamado de prepotência.
  3. Permite a seleção mais eficiente pela separação da população em famílias diferentes, facilitando a eliminação das piores.
b) Desvantages:
  1. A consanguinidade apura tanto defeitos como qualidades, dependendo do estoque de genes existentes na população antes do início da consanguinidade. Os efeitos desfavoráveis da consaguinidade são caracterizados pela redução geral da fertilidade, sobrevivência e vigor dos animais. Esses efeitos dependem da intensidade da consanguinidade e as diferentes características são afetadas por intensidades de consaguinidade diferentes. Raça, sexo e linhagem também são causas importantes de variação nos efeitos da consanguinidade.
  2. Os animais endogâmicos tendem a ser mais prepotentes por apresentarem um maior percentual de genes em homozigose, conseqüentemente produzem uma menor variação de gametas (espermatozóides ou óvulos), quando comparados com animais com maior percentual de genes em heterozigose, assim, a progênie tende a ser mais uniforme. Esse aumento na prepotência (capacidade de um indivíduo produzir filhos parecidos com ele próprio) ocorre mais facilmente em características qualitativas, que geralmente são determinadas por poucos pares de genes, como a cor dapelagem, formato de orelha, cabeça, etc, e mais dificilmente para características quantitativas ou produtivas que são determinadas por muitos pares de genes.

OBS: O criador deve aprender a controlar o nível do imbreeding. Não se deve atingir um nível muito alto de endogamia. Caso se passe do limite, os efeitos passam a ser desfavoráveis.

Mais detalhes em:
http://www.vin.com/proceedings/Proceedings.plx?CID=WSAVA2006&Category=2686&PID=16050&O=Generic

19 de abr de 2009

Champ

Mais um blue na área. Trata-se de Champ, um dos reprodutores do Canine Supreme. Tem predominância da RE, com uma pitada de outros sangues XL. É um cão que foge dos padrões da RE, tem um tipo de XL Blue apbt. No vídeo ele devia estar molecão ainda.

18 de abr de 2009

Kanye West

Aqui está ele novamente, esse merece um novo post. É produto do choque entre o sangue Mugleston (XL blue apbt) com o Gotti. Um monster dog se mostrando todo bobo para sua futura parceira hehe.

14 de abr de 2009

Bear - XL Red Nose APBT


Aqui está um dos maiores nomes dentro da comunidade XL RedNose, Bear é o nome dele.

Adicionar imagem

Rampage

Um legítimo Razor's Edge, seu nome é Rampage. As imagens dizem tudo, apreciem sem moderação.

Pee Wee


Mais um Red do mesmo canil que o Moose. Belíssimo animal também. Depois de brincar bastante no pneu, na foto ele boceja...

Moose


Tá aí um belo apbt red nose. Se chama Moose, o dono dizia no site que não divulgava o pedigree dos cães. Portanto não sei de que linhagem procede, mas podemos desconfiar. No vídeo a criança brinca no playground.

12 de abr de 2009

Canil Destaque - APBT Brasil




Após uma navegada por alguns perfis do Orkut selecionei os cães que mais me agradaram em termos de fenótipo. Apesar de gostar eu evito cães Red Nose com pouca pigmentação em função dos diversos problemas de pele que esses animais costumam apresentar. Dou preferência aos Reds pigmentados, contudo eu não poderia deixar de refazer novos elogios ao cão HUCK PIT HUCK, um apbt que tem muito a contribuir com o plantel daqueles que preferem o tipo "Bully".
Agora no quesito Canil, dos que tenho conhecimento, o que mais me agradou foi o Pit Game. Tem mostrado um plantel homogêneo e com um tipo bem definido. Foi o plantel que mais me agradou em termos de tipo. O Canil Pit HucK, ao ter como base alguns cães Pit Game, na minha opinião, optou pelo caminho certo. Agora, para dar o acabamento, sugiro aos proprietários daqueles canis que utilizem as melhores linhagens de American Bully na sua criação. Creio que dessa forma os animais se tornarão ainda mais belos e sociáveis. Acho também que o sangue Blue deve fazer parte do plantel. Penso que todo o canil deveria ter ao menos um exemplar de Blue para reforçar o platel.
Parabéns ao Canil Pit Game.

7 de abr de 2009

DeVille




Mais um nanico cheio de marra. Esse é o R.E DeVille, filho de Nino Brown e Vanity.

American Bully in the house.

Belíssimo animal, ainda não tenho informações sobre ele, mas desconfio que seja um R.E.


Rocafella




Decidi postar o pai da criança do post abaixo. Rocafella é filho do Roczilla e Jade (filha do Remy). É outro monstro da R.E. Infelizmente não tenho vídeo dele.


Willie Esco


Na foto Willie com 5 meses

Willie é o segundo cão do vídeo. É filho do conhecido Rocafella, neto do Remy Martin. Seu pai tbm é um monstro. Willie é um típico American Bully, mediano e bem musculado. O cara poderia ter caprichado mais no vídeo, mas dá para termos uma idéia do animal.


5 de abr de 2009

ESCOBAR


Este é um belo e bem típico exemplar tricolor da Razor's Edge. Tem um tipo que agrada bastante. Ele tem um filho chamado George que tbm é show de bola.
Será que é tolerante?



G- Unit



Este monstro é um Razor's Edge, apesar de fugir dos padrões dessa linhagem. Acredito que tenha este fenótipo pelo sangue New Troijan que tbm possui. Detalhe para a tatuagem do moleque rs. Será verdadeira rs?

Noah Pit Huck - apbt




Mais um belo cão com base no Canil Pit Game. Faz parte do plantel do Canil Pit Huck

3 de abr de 2009

Gottiline Legend


Quem o vê sentado tem a impressão que é um obeso mórbido, mas tá aí a criança feliz da vida chamando o filhote pra brincar hehe.

Got chest or shoulders?




Peitoral e ombros de botar respeito. Aqui mais um exemplo do que é um peitoral e ombros bem formados. Duas cadelas monstras: Panda e NTK'S RUSSIAN ROULETTE a blue.

1 de abr de 2009

Estrutura e movimentação.









Resolvi fazer um post sobre estrutura e movimentação. Percebo que alguns criadores de pits e cia não se preocupam muito com certas características que seus animais possuem. Tratam-se das famosas faltas, assim conhecidas no meio cinotécnico. Sem dúvida a incidência maior, ao menos nos pits e bullies, são os problemas de aprumos e inserção dos cotovelos. Vejo com muita frequência a pessoa postar a foto de um animal com defeitos gritantes e ainda se gabar dizendo que seu animal apresenta um belo peitoral , quando na verdade os cotovelos é que são extremamente abertos, dando uma aparência de peito largo. Claro que existem cães com o peito bem largo e com os cotovelos abertos, mas ainda sim não é o desejado. Essas deformidades acabam interferindo na movimentação e consequentemente nas atividades do cão. Além disso, podem predispor o animal a algumas doenças tais como a displasia de cotovelos e as luxações.
Para facilitar a compreensão vou postar fotos ilustrando os problemas.
  • Na 1ª foto seguem animais com os defeitos mencionados anteriormente. No caso dos red noses, o animal número 1 apresenta cotovelos extremamente afastados do tórax. Já o outro apresenta uma inserção correta dos cotovelos.
  • Na foto com 3 cães percebe-se que os animais da direita e da esquerda apresentam defeitos não só nos aprumos, como também afastamento dos cotovelos. O da direita ainda tem as patas espalmadas. O cão do meio apresenta somente afastamento dos cotovelos.
  • As duas últimas fotos apresentam animais corretos. Perceba como os cotovelos estão juntos ao tórax e bem inseridos. São animais com um baita peitoral e com os aprumos e cotovelos postados corretamente.
  • Na última foto, com os cães de perfil, nota-se as corretas proporções das linhas superior, inferior, peito, antepeito, aprumso e angulações.
Para maiores informações sobre movimentação canina aqui vai uma excelente sugestão: http://www.saudeanimal.com.br/artig153.htm