10 de mar de 2012

O padrão do American Bully.

Há algum tempo venho pensando em escrever esse post. Relutei um pouco até que na semana passada li um tópico no Orkut, dentre vários outros, e resolvi que era o momento.
O tema é sobre o padrão da seleção feita entre American Pit Bulls e American Staffordshires ao longo de alguns anos e hoje conhecida por American Bully. Sabe-se que o pioneiro nos EUA foi o fundador da Razor's Edge, Dave Wilson, contudo projetos paralelos com o mesmo objetivo também existiram. Greyline deu origem a Gottiline e assim foi. O objetivo dessa seleção foi o de obter cães com a aparência dos seus descendentes (pits/am. staffs) porém mais baixos, musculosos, de cabeça mais poderosa e mais sociáveis. Apesar das diferentes linhas de sangue, os criadores sempre mantiveram um fenótipo sadio até certas gerações. O termo sadio se refere à uma morfologia que não compromete a finalidade do cão. Ou seja, um cão polivalente como o Pit Bull e o Am. Staff deve possuir características peculiares para que possa desenvolver suas atividades e, com o American Bully, a coisa não é diferente. Haja vista o objetivo da sua seleção citado anteriormente. Um cão para ter drive, se movimentar com agilidade, necessita ter bons aprumos e bons encaixes de cotovelos. Para tolerar altas temperaturas, não pode ter um focinho demasiadamente curto. Resumindo, o American Bully não deve ter um fuço muito curto, não deve abrir cotovelos, não pode ter uma cabeça leve, não deve ser anti-social, não deve ter pata espalmada e outros detalhes mais.
Bom, atualmente a ABKC reconhece cinco variações morfológicas: standard, classic, pocket, XL e extreme. Creio que ela deva criar mais uma daqui um tempo. Isso porque alguns exemplares se enquadram na variação BIZARRA (bizarre). Dentre os bizarros um canil tem se destacado, o "The Bully Camp", onde um de seus padreadores é o Mr. Miagi. Trata-se de um cão que apresenta um fenótipo muito desfavorável. Só para citar alguns defeitos seu fuço é curtíssimo e seus cotovelos muito abertos. Ele tá muito mais para um "Shorty Bull" do que para um American Bully. Na verdade, a maioria dos fechamentos que vi no G2 não deram boa coisa. Ainda pode ser que seja cedo para julgar Mr. Miagi, mas, de antemão, muitos de seus descendentes herdaram seu fenótipo defeituoso.
É preciso ter cuidado ao selecionar um plantel. Não basta se deixar levar pelo gosto pessoal. A saúde e a finalidade dos cães devem ser levadas em consideração. Quem conchece sabe das consequências de um cotovelo aberto (displasia de cotovelo/artrose), de um fuço curto demais (hipertermia/dificuldade respiratória). Isso tudo limita
a movimentação e compromete a longevidade do cão. Muitas das presepadas que algumas pessoas cometem são em virtude da falta de informação, de conhecimento.
Logo abaixo disponibilizarei o vídeo do Mr. Miagi e outro de um verdadeiro American Bully.


Um comentário:

Jones Morris disse...

Se você tiver interessado em comprar um american bully exótico, de procedência, pesquise muito antes de comprar exotic bully. american bully filhotes